quarta-feira, dezembro 30, 2009

HABTAÇÃO E TRANSPORTE: E OS RAMAIS DE TREM DE SANTA CRUZ E ITAGUAÍ?


Quando Subprefeito da Zona Oeste do Rio (2001 a 2006), discutimos exaustivamente este assunto “Macrofunção Desenvolvimento Urbano” e Supervia. A prioridade era viabilizar o retorno da estação do Matadouro para atender Sepetiba, Nova Sepetiba e o ramal para Itaguaí para atender o Distrito Industrial de Santa Cruz.
Trechos materia do Ex­-Blog César Maia de 24/12/091.
As questões da Habitação e do Transporte são associadas. O engarrafamento de hoje é a imprevisão dos vetores de expansão urbana de ontem. A favelização de ontem, é resultante -anteontem- da atração do mercado de trabalho em certas regiões, sem transporte de massa, das regiões onde vivem os trabalhadores.
2. Santa Cruz, com seu distrito industrial, a duplicação da Michelin e o megainvestimento da Thyssen (CSA) de 10 bilhões de reais (siderurgia, coqueria, porto e termoelétrica) continuará atraindo trabalhadores. Estes vão morar onde? Favelizando o entorno? Um ramal dos trens para o distrito industrial de Santa Cruz e entorno permite os trabalhadores que moram nas zonas oeste e norte serem empregados sem precisar deslocar suas famílias.
3. O Porto de Sepetiba-Itaguaí é área de forte expansão econômica. As empresas imobiliárias já começam a planejar os investimentos que a atendam. A preocupação delas é com os profissionais e executivos que trabalharão lá. Da mesma forma os governos em relação à Santa Cruz. Com isso, o que se pensa -e deve ser pensado- é a melhoria da ligação pela Avenida D. João VI (antigo trecho da Avenida das Américas depois da serra) e pelo Túnel da Grota - Funda.
4. E os trabalhadores? Eles não moram nem vão morar na Barra da Tijuca e nem têm carro para deslocamento ou ônibus fretado. Os investimentos prioritários e organizadores da ocupação do solo e da fluidez do tráfego em direção a mais importante região industrial -diversificada- do Estado são os ramais de Santa Cruz e de Itaguaí. O que se espera é que venham logo e antecipem racionalizando e qualificando a ocupação crescente daquela região pariada de Santa Cruz - Itaguaí.
Postar um comentário