sábado, outubro 04, 2014

POLITICA: A NOSSA VIDA E FEITA DE ESCOLHAS

   É muito complicado vir a público falar de política, pois a maior parte da sociedade brasileira  não quer sequer falar no tema, entretanto não dá para ser omisso neste momento, pois estaremos arriscando o futuro de nossa Nação e do nosso Estado do Rio.
    Sabemos que é difícil votar acertadamente, que é mais fácil anular o voto, entretanto, esta atitude  não resolverá  os graves problemas que estamos vivendo e, ainda, deixamos que o poder acabe sempre ficando em mãos erradas. Precisamos conhecer  a vida pregressa dos candidatos, sua origem, valores que defendem,  conhecer seu passado e sua história.
    Estamos vivendo uma grave crise nacional: corrupção, desvio e mal uso de verba pública, licitações públicas fraudulentas, obras eternas, falta de investimento no setor produtivo nacional, na educação e saúde (desvios constante de verbas);  infração em crescimento incontrolável (escondido pelos índices mentirosos), além da grave falta de segurança que nos impede até de sair de casa e que deixa nossas fronteiras abertas para traficantes e bandidos irem e  virem, sem qualquer obstáculo.
  Tivemos um governo federal firme, que controlou a infração, implantou o Fundo de Educação/FUNDEF (que possibilitou o piso salarial nacional para os professores),   implantou programas sociais como o Programa Saúde da Família,  Programa Bolsa Família, Programas de desenvolvimento da Agricultura Familiar;  quebrou o monopólio das patentes de remédios e criou os remédios genéricos; implantou o benefício da prestação continuada para idosos e deficientes; reativou os serviços da EMBRAPA, ajudando a milhares de agricultores; informatizou a administração pública federal; trouxe grandes investimentos do exterior (confiança internacional), entre outras ações de elevado relevo social e de desenvolvimento econômico.
    O país quis ousar e colocou Lula e Dilma no governo e, qual o resultado? Enquanto eles lucraram com as políticas públicas implantadas pelo Governo Fernando Henrique, colhendo os louros das políticas bem sucedidas, estava tudo bem, tudo era festa! Quando foi necessário manter  estas  mesmas políticas e implementar políticas públicas de  desenvolvimento econômico, só tivemos  falcatruas, falácias e manipulação dos dados financeiros, sem falar no escândalo da Petrobrás!
    Devemos refletir sobre nossas escolhas: AÉCIO (45) - grupo político de Fernando Henrique -  ou MARINA  - oriunda do PT de Lula; PEZÃO (15) - 30 anos na política e nenhum escândalo ou GAROTINHO – com processos por improbidade administrativa, uso indevido de verba pública, entre outras;  CÉSAR MAIA (255) - atuante deputado federal, secretário estadual de fazenda competente e criterioso, gestor admirável  nos três mandatos à frente da Prefeitura do Rio, realizando  programas de urbanização e regularização fundiária (Favela Bairro, Rio-Cidade, Bairrinho, Rio-Comunidade, urbanização e modernização da orla do Rio);   implantação do Programa Saúde da Família e do Bolsa Família no Rio; criação de centros de referência para deficientes, dependentes químicos e idosos; transferência das creches municipais para a Secretaria Municipal de Educação; criação de programas de geração de trabalho e renda nas comunidades mais carentes e nas comunidades urbanizadas; valorização do servidor público municipal (planos de saúde, gratificação para compra de livros, ½ entrada para professores e idosos nos eventos culturais e de lazer, capacitação permanente de professores, financiamento com baixos juros para a compra da casa própria, implantação de programas  interdisciplinares na educação com os programas Dente-Escola e Saúde do Escolar; distribuição de órteses e próteses para crianças e adultos); implantação da Secretaria de Prevenção à Dependência Química  e do Idoso, com o desenvolvimento de ações de resgate social; implantação do programa federal de habitação popular PAR(Programa de Arrendamento Residencial) no Rio com a construção de vários condomínios em várias áreas da cidade. Estadista com conhecimento, experiência e capacidade para legislar -  ou  RÓMARIO (ex-jogador de futebol, deputado federal há quatro anos - quais as lutas travadas?)
    Vamos pensar bem nas nossas escolhas e fazer a diferença na política brasileira, só assim  conseguiremos ter o  Brasil e o estado do Rio de Janeiro que merecemos.

                                                     
Postar um comentário