sexta-feira, fevereiro 24, 2012

BRASIL / EDUCAÇÃO: PROFESSOR – UMA PROFISSÃO, QUE SEM ELA SERIA DIFICIL EXISTIR AS OUTRAS...

       Dizem que “Cidades fracas é um grande entrave para o crescimento de um país, e que cidades fortes é um pré-requisito para alavancar o crescimento de uma nação e para sua inserção global”. Para isso o Brasil precisa entender que só teremos cidades fortes com investimentos maciços em educação e na qualificação dos nossos professores.
      As palavras profissão e professor se parecem? Elas nasceram da mesma raiz etimológica, o que faz todo o sentido: O professor é a primeira das profissões. Todas as outras especialidades e habilidades técnicas só podem existir quando há professores ensinando-as aos seus discípulos. Toda profissão precisa de professores. Pois através do ensinar e que começamos a pavimentar o caminho de uma longa estrada da nossa vida.
      Já se faz um ano que o Conselho Nacional de Educação (CNE), aprovou parecer com uma lista indispensável, para infra-estrutura e melhora na qualidade do ensino, incluindo piso salarial do magistério.
      Só hoje, entendo os reclames dos professores da rede municipal do Rio. Em 2001, quando assumi a Subprefeitura da Zona Oeste do Rio, tínhamos varias escolas em regime de 3º turno e salas com mais de 50 alunos.
      Por isso, precisamos tirar a inércia do MEC, e cobrar agilidade na implantação do que foi sugerido pelo CNE. Veja o que sugere o Conselho:
*MÉDIA DE ALUNO / SALA.
Creche: 13; Pré-escola: 22; Ensino fundamental. Nos anos iniciais: 24, anos finais: 30; No ensino médio: 30; Ensino fundamental/rural: Anos iniciais: 15 e anos finais: 25.
*INFRAESTRUTURA:
      Pelo parecer: As escolas devem ter laboratórios de informática e de ciências, bibliotecas e quadras poliesportivas.
      Penso que todas as escolas com o segundo seguimento do ensino fundamental (5ª a 8ª serie), deveriam ter educação pelo trabalho. Não com a intenção de formar alunos profissionalmente (2º grau), mas sim, dar noções básicas pelo trabalho e a formação de um espaço de reflexão interdisciplinar tendo o trabalho como um princípio educativo, enfocando, entre outras questões, as relações de trabalho e suas transformações diante do novo contexto mundial.
      A participação dos alunos deve ser opcional, eles podem freqüentar as oficinas quando for possível conciliar os horários.


Postar um comentário